Ilustres populares: ruas e centros de saúde recebem nomes de moradores em Limoeiro

0
422
Visualizações

 

Uma rezadeira, três agricultores, um vigilante, um motorista e um pedreiro. Esse é o perfil das pessoas que terão seus nomes eternizados ao nomear ruas e centros de saúde em Limoeiro de Anadia. Em vida, tiveram características em comum: não só contribuíram com o crescimento da cidade, compartilhando benefícios para a população, como de fato fizeram parte do povo. Os sete moradores agora são rememorados com as homenagens nesta sexta-feira, 31 de maio, em meio às comemorações da Emanipação Política da cidade.

Maria do Carmo Araújo chegou até a ministrar aulas para Jovens e Adultos, mas ficou mesmo conhecida na cidade por sua trajetória de cuidado na área de saúde. Atuar como técnica de enfermagem na Unidade Nossa Senhora das Dores impulsionou sua profissão e vocação de parteira. Mesmo fora do horário do serviço, se alguma mulher iniciava trabalho de parto já chamava logo a dona ‘Maria Sebasto’. Além de assistir todos os nascimentos da região durante longo período, Maria Rezadeira – outro apelido recebido pela comunidade – também era procurada pela população para obter rezas, aliviando o sofrimento de pessoas doentes. Maria do Carmo faleceu em 2018, após uma jornada religiosa coerente com o amor e o cuidado a todas as pessoas que precisavam. Hoje, a parteira e rezadeira também terá seu nome no novo centro de referência materno-infantil que atende mulheres gestantes para o pré-natal e bebês, no centro da cidade.
Os dois centros de reabilitação que também são inaugurados neste dia 31 honrarão os nomes de dois cidadãos limoeirenses com trajetória extremamente reconhecida. No centro de Limoeiro, o nome de José Carlos dos Santos Silva será lembrado por todos que precisarem de atendimento na nova unidade. Vigilante e servidor municipal por 17 anos, José Carlos ficou bastante conhecido pela população limoeirense por ter desempenhado trabalho prestativo, decente e solidário a todos. Nascido no povoado de Tipi, o vigilante faleceu em 2018 de forma repentina, e também e agora nomeia a unidade fisioterapêutica inaugurada hoje.
Já no Pé Leve, o novo centro de reabilitação tem o nome Ismar Faustino da Silva Café. Agricultor, caminhoneiro e comerciante, Ismar Faustino chegou também a desempenhar atividades legislativas, sendo identificado por seu bom senso como vereador e pelas decisões sempre focadas no benefício para o povo, inclusive ao se tornar, em duas ocasiões, líder da Bancada do Executivo na Câmara Municipal. Além de toda a vida conduzida pelos esforços em melhorar a vida das pessoas, é bastante citado por personalidade sábia, bem humorada e lúcida. Ismar Faustino faleceu em 2018 .
A pavimentação de três ruas também será entregue acompanhada dos nomes de moradores importantes para a comunidade. Raimundo Ferreira da Silva, Edite Azarias Silva e Gutemberg Marques Falcão. Raimundo, conhecido como ‘seu Rapaz’, era profissional da construção civil e sempre trabalhou como pedreiro para obter renda e sustento à família. Também do povoado de Tipi, a agricultora Edite Azarias Silva nomeará uma rua no Pé Leve, em celebração à sua determinação e resistência durante a vida, onde mesmo nos períodos mais difíceis no campo, buscava outras formas de renda, como o trabalho de costureira. Já a rua Gutemberg Marques Falcão recebe este ano em memória ao agricultor – e comerciante – que faleceu em 2013 e até hoje é lembrado por seu senso de responsabilidade e pela personalidade forte.
Finalmente, mais um homem do povo terá seu nome entregue a uma rua – desta vez no povoado de Genipapo. José Anatólio Leite passou por diversas dificuldades ao chegar da Paraíba para Alagoas ainda na infância. Contando com solidariedade de outros moradores de Limoeiro, conseguiu finalmente construir sua casa e foi bastante conhecido por servir às pessoas da comunidade com seu transporte particular até às unidades de saúde, sem nunca esperar algo em troca.
Pacato e silencioso, José Anatólio prestou também grande auxílio na inserção do serviço de internet para o município de Limoeiro, cedendo uma parte de seu terreno para a construção de uma torre onde o filho desenvolveu serviço de internet à população limoeirense.
A inauguração dos prédios e ruas, que também representam a honraria aos ilustres moradores, seguiram a ordem da programação oficial da Emancipação, divulgada pela Prefeitura.