Estudante de Limoeiro disputa semifinal nas Olimpíadas de Língua Portuguesa

0
277
Visualizações

Nesta segunda-feira, 28, a estudante de Limoeiro de Anadia Licia Marcele embarcou do aeroporto Zumbi dos Palmares, em Alagoas, com destino a São Paulo. Acompanhada de sua professora de Língua Portuguesa, Josivânia Ferreira, e sob o olhar da mãe orgulhosa, Roseli Paixão, Lícia deixou sua casa, no povoado de Genipapo, em Limoeiro de Anadia, para representar o município e o Estado nos próximos três dias em mais uma etapa das Olimpíadas da Língua Portuguesa, do qual já possui uma medalha de bronze.

Até alçar esse primeiro voo, uma série de desafios percorreram a trajetória da estudante de 7º ano da Escola Benício Ferreira. Amiga próxima dos livros , gibis, e da escrita, Licia driblava a falta de computador apertando as teclas miúdas do celular, quando não estava na escola ou não podia ir até a casa de sua avó paterna. Com incentivo incansável da mãe Roseli, Lícia nunca desistiu de fazer o que gosta ou de aperfeiçoar o que já fazia brilhantemente: brincar com as palavras.

Este ano, porém, Lícia foi convocada a um trabalho sério com as palavras. Após o lançamento de mais uma edição das Olimpíadas da Língua Portuguesa, através do Ministério da Educação, a professora Josivânia levou o desafio aos estudantes: escrever um texto de memórias literárias com as histórias de infância da dona Lia, a merendeira da escola.

Dona Lia saiu da cozinha e entrou na sala de aula. Contou a história para os alunos, foi questionada de forma incessante, e teve suas lembranças reviradas por toda a turma e suas perguntas sem fim. Lícia ouviu atentamente e o resultado foi inesperado. De poucas palavras, dona Lia não quis falar sobre o resultado mas, emocionada, confirmou cada linha escrita por Lícia. Acreditando no potencial dos alunos, Josivânia decidiu que aquelas memórias precisavam ser levadas adiante.

“Selecionei os melhores textos da turma para concorrer as Olimpíadas. Lícia passou nesta etapa, e depois em mais uma entre outras escolas de Limoeiro, e depois em mais uma seleção entre todos os municípios do Estado, e agora ela chega na semifinal”, relata Josivânia, que acompanhou e orientou cada passo da aluna.

Com o incentivo de toda a gestão municipal e de todos os que fazem a rede municipal de educação, Lícia já recebeu a medalha de bronze e briga o bom combate com as palavras para mais uma etapa das Olimpíadas, desta vez em busca da prata. Para quem a acompanha de perto, no entanto, o resultado positivo já foi devidamente semeado com os colegas de Lícia e os demais estudantes, ao verem as amplas possibilidades na Educação do Município, cujo reconhecido tem sido contínuo:

“Eles abrem o horizonte, eles abrem o mundo. A Lícia já está outra aluna. Ela já consegue visualizar que ela pode. Os alunos da sala dela também pensam assim, que agora eles podem, porque eles viram que acontece. E isso é muito gratificante, mais do que qualquer prêmio”, conta Josivânia.