Reflorestar e conservar: juventude intensifica atividades socioambientais durante Dia Mundial do Meio Ambiente

0
117
Visualizações
Estudantes participam de ações em proteção de conscientização e proteção ambiental em Limoeiro de Anadia

O cuidado com o meio ambiente não é ação de um dia só. Pensando nisso, a Prefeitura de Limoeiro de Anadia, através da Secretaria Municipal de Educação e em parceria com a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida – COM-VIDA, programaram o Dia Mundial do Meio Ambiente, nesta quarta-feira, 5, com a intensificação de ações que já vêm sendo realizadas ao longo do ano, e que prezam pela biodiversidade no município.

Erva cidreira, capim santo, Arruda, Hortelã, Mentruz, Alecrim, Anador. Presentes em toda a região de Limoeiro, as plantas medicinais são também cultivadas em três escolas em que são instaladas a COM-Vida, denominadas Farmácias Vivas. Para enaltecer esse cultivo, foram realizados mutirões na Escola Benício Ferreira, no Pé Leve, e na Escola Nossa Senhora da Conceição, no Centro de Limoeiro.

O cuidado com as nascentes também integrou uma das preocupações na atividade, uma vez que parte da encostada estava desmatada. Coordenadora do Com-Vida, a professora da rede municipal Jakeline Guilherme relatou que atualmente 100 mudas plantadas pela Comissão em 2017 já estão atualmente em fase de desenvolvimento.

“O reflorestamento nas nascentes é de fundamental importância para a manutenção da conservação da quantidade e qualidade da água, bem como da biodiversidade local”, relata

Além da ação de reflorestamente, os estudantes tiveram oportunidade de participar de uma palestra cujo tema é ‘Recuperação das Nascentes de Água e de Vida em Limoeiro de Anadia’, na Escola Pedro Ferreira da Silva, povoado do Cadoz. Para a professora, as atividades realizadas – e que acontecem de forma permanente durante todo o ano letivo – são fundamentais.

“Essas ações, que são contínuas, despertam estudantes e toda a população local para a necessidade de iniciativas socioambientais que garantam a proteção de recursos naturais ainda existentes e, logo, a qualidade de vida da população”, explica a professora. “Uma das nossas preocupações é exatamente sempre a juventude local envolvida com as causas ambientais locais,porque é essa juventude que disseminará as práticas no presente e no futuro”, conta.